janelas

ver?


Nunca busquei viver minha vida.
A minha vida viveu-se sem que eu quisesse ou não quisesse.
Só quis ver como se não tivesse alma.
Só quis ver como se fosse apenas olhos.

Alberto Caeiro, Poemas inconjuntos.

2 comentários:

marga disse...

tá tãaaaaaaaaaaao giro!

marteodora disse...

Obrigada, minha linda...agora ando assim, muito poética!