janelas

walk away

Sony A 700; 1/200s; 10.0f; ISO 200; Zoom Sigma DC a 150 mm ( filtrado P/B com foco de cor)

diálogo de verão

Sony A 700; 1/320s; 6.3f; ISO 200; Zoom Sigma DC a 375 mm

- Fernão?

- Não.
- Fernão Capelo?
- Não.
- Fernão Capelo Gaivota?
- Não.
- Richard Bach?
- Não.
- Neil Diamond?
- Sim!
- AHGGGG....!


Como confeccionar um prato de bacalhau em vinte minutos…

Sony A 700; 1/30S; 4.0f; ISO 200; Zoom Sigma DC a 45 mm

Lascámos o bacalhau, uma bela posta das grandes. Colocámos de lado. Cortámos uma cebola, grosseiramente, esmagámos duas cabeças de alho, que posteriormente picámos finamente. Reservámos.

Cortámos batatas em rodelas grandes e desiguais que foram a cozer, ligeiramente, assessoradas por dois ovos. À parte preparámos os espinafres, só as folhas, que também foram a cozer, só uma entaladela, como diria minha avó.

Numa frigideira derramámos goles generosos de azeite. Utilizámos azeite da quinta do pouchão, é um azeite com personalidade e timbre muito próprio, excelente para este propósito. Adicionámos o alho, o louro (que depois se retirará antes do bacalhau), a cebola e um pouco de pimentão-doce. Num lume brando, pretendemos que a cebola fique translúcida e não estruja em demasia, mexe-se lentamente. Depois adiciona-se o bacalhau e vai-se envolvendo tudo, lentamente. Quando o espécime piscícola começa a alourar junta-se as batatas que envolvidas com a cebolada e o bacalhau se vão partindo em pedaços desiguais. Logo de seguida adicionamos os espinafres, envolvendo tudo. A finalizar dispõe-se o ovo cozido, que foi previamente grosseiramente cortado e junta-se um novo e generoso fio de azeite.

Serviu-se de imediato, na própria frigideira onde foi confeccionado. Foi acompanhado de uma cerveja stout, bem fresca.